Blog Santo Antônio
Notícias

A Prefeitura de Barreiras, por meio da Secretaria de Saúde, informa a situação epidemiológica do município. Hoje foram identificados 44 (quarenta e quatro) novos casos com características que indicam suspeição de Coronavírus (COVID-19). Trata-se de 26 (vinte e seis) pessoas do sexo feminino com idades entre 23 e 69 anos, e 18 (dezoito) pessoas do sexo masculino com idades entre 07 e 75 anos.

Informa ainda, que no dia de hoje foram concluídos 138 (cento e trinta e oito) resultados, sendo que 107 (cento e sete) testaram negativo e 31 (trinta e um) testaram positivo. Os 107 (cento e sete) casos que testaram negativo, trata-se de 49 (quarenta e nove) pessoas do sexo feminino com idades entre 07 e 71 anos. E 58 (cinquenta e oito) pessoas do sexo masculino com idades entre 16 e 77 anos.

Já os 31 (trinta e um) casos que testaram positivo, trata-se de 19 (dezenove) pessoas do sexo feminino, com idades entre dois meses e 64 anos. Destas, 09 (nove) são assintomáticas, 10 (dez) tiveram contato com caso confirmado, sendo 02 (dois) profissionais de saúde. E 12 (doze) pessoas do sexo masculino, com idades entre 20 e 75 anos. Destes, 04 (quatro) são sintomáticos e 08 (oito) tiveram contato com caso confirmado.

Dos 31 (trinta e um) casos positivos, 26 (vinte e seis) foram confirmados mediante Teste Rápido, assim como 71 (setenta e um) dos 107 (cento e sete) que testaram negativo, totalizando 102 (cento e dois) que não foram diminuídos dos 82 (oitenta e dois) que aguardavam resultado.

A Secretaria de Saúde registra atualmente 8.703 (oito mil setecentos e três) casos confirmados por Teste Rápido e RT-PCR. Destes, 8.221 (oito mil duzentos e vinte um) estão recuperados, 369 (trezentos e sessenta e nove) estão em isolamento domiciliar, 06 (seis) pacientes estão internados e o município registra 107 (cento e sete) óbitos. Já os casos que aguardam resultado somam 85 (oitenta e cinco).

Barreiras contabiliza hoje 23.512 (vinte e três mil trezentos quinhentos e doze) casos notificados, sendo que o primeiro caso notificado no Sistema e-SUS VE foi em 26 de março de 2020. E 13.642 (treze mil seiscentos e quarenta e dois) casos descartados, cujos resultados foram negativos. De acordo com orientações recentes do Sistema e-SUS VE, o número total de notificados poderá sofrer variações em função dos descartes de casos com sintomas gripais.

Tão logo os demais resultados dos exames dos casos suspeitos sejam concluídos serão divulgados. A Secretaria de Saúde manterá a publicação de um boletim diário para que a população fique devidamente informada sobre o assunto.

Fonte: BlogBraga

Fonte: Grupo Santo Antonio

A Prefeitura de Barreiras, por meio da Secretaria de Saúde, informa a situação epidemiológica do município. Hoje foram identificados 44 (quarenta e quatro) novos casos com características que indicam suspeição de Coronavírus (COVID-19). Trata-se de 26 (vinte e seis) pessoas do sexo feminino com idades entre 23 e 69 anos, e 18 (dezoito) pessoas do sexo masculino com idades entre 07 e 75 anos.

Informa ainda, que no dia de hoje foram concluídos 138 (cento e trinta e oito) resultados, sendo que 107 (cento e sete) testaram negativo e 31 (trinta e um) testaram positivo. Os 107 (cento e sete) casos que testaram negativo, trata-se de 49 (quarenta e nove) pessoas do sexo feminino com idades entre 07 e 71 anos. E 58 (cinquenta e oito) pessoas do sexo masculino com idades entre 16 e 77 anos.

Já os 31 (trinta e um) casos que testaram positivo, trata-se de 19 (dezenove) pessoas do sexo feminino, com idades entre dois meses e 64 anos. Destas, 09 (nove) são assintomáticas, 10 (dez) tiveram contato com caso confirmado, sendo 02 (dois) profissionais de saúde. E 12 (doze) pessoas do sexo masculino, com idades entre 20 e 75 anos. Destes, 04 (quatro) são sintomáticos e 08 (oito) tiveram contato com caso confirmado.

Dos 31 (trinta e um) casos positivos, 26 (vinte e seis) foram confirmados mediante Teste Rápido, assim como 71 (setenta e um) dos 107 (cento e sete) que testaram negativo, totalizando 102 (cento e dois) que não foram diminuídos dos 82 (oitenta e dois) que aguardavam resultado.

A Secretaria de Saúde registra atualmente 8.703 (oito mil setecentos e três) casos confirmados por Teste Rápido e RT-PCR. Destes, 8.221 (oito mil duzentos e vinte um) estão recuperados, 369 (trezentos e sessenta e nove) estão em isolamento domiciliar, 06 (seis) pacientes estão internados e o município registra 107 (cento e sete) óbitos. Já os casos que aguardam resultado somam 85 (oitenta e cinco).

Barreiras contabiliza hoje 23.512 (vinte e três mil trezentos quinhentos e doze) casos notificados, sendo que o primeiro caso notificado no Sistema e-SUS VE foi em 26 de março de 2020. E 13.642 (treze mil seiscentos e quarenta e dois) casos descartados, cujos resultados foram negativos. De acordo com orientações recentes do Sistema e-SUS VE, o número total de notificados poderá sofrer variações em função dos descartes de casos com sintomas gripais.

Tão logo os demais resultados dos exames dos casos suspeitos sejam concluídos serão divulgados. A Secretaria de Saúde manterá a publicação de um boletim diário para que a população fique devidamente informada sobre o assunto.

Fonte: BlogBraga

Com a chegada do primeiro lote de 2.050 doses de vacinas contra a Covid-19 nesta madrugada de terça-feira (19), a Prefeitura de Barreiras, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, já iniciou as estratégias da primeira etapa de imunização. A prioridade são os profissionais de saúde que estão na linha de frente de combate ao Coronavírus, idosos em instituições de longa permanência e comunidade indígena.

O lançamento oficial da vacinação aconteceu na tarde desta terça-feira, no Abrigo dos Idosos São João Batista. A primeira pessoa a ser imunizada foi dona Ana Maria dos Santos, de 81 anos, que reside há mais de cinco anos no Abrigo dos Idosos, mantido pela Diocese de Barreiras em parceria com a Prefeitura. Em seguida, o enfermeiro do SAMU, Flávio Ricardo Neves, a técnica de enfermagem Rúbia Ribeiro da Silva e o diretor médico do Pronto Atendimento Coronavírus, Dr. Rodrigo Melo, foram imunizados representando as equipes de saúde que receberão a primeira dose da vacina. “Estou feliz, me sinto privilegiado de ser o primeiro médico de Barreiras a ser vacinado contra a Covid-19. Todos conhecem minha luta, também a grande perda familiar que ainda tentamos superar, mas, agora estamos mais aliviados com o início da imunização”, disse Dr. Rodrigo Melo.

“Este é um dia de muita alegria, lembrando que essa vacina é um esforço humano brasileiro abençoado por Deus. Essa pandemia provou que a humanidade precisa muito de solidariedade, de paz e fé, mas estamos caminhando para isso, e hoje graças a Deus, conseguimos proporcionar mais segurança aos nossos idosos que são mantidos com ajuda de doação e da Prefeitura, que é nossa parceria em projetos sociais. Finalmente, com a vacinação, dias melhores virão”, enfatizou Dom Moacir.

O prefeito Zito Barbosa estava emocionado ao relembrar sua experiência com a doença, mas esperançoso com a expectativa dos resultados positivos advindos da imunização. “Hoje, 19 de janeiro é um dia marcado pela renovação da esperança. Estou imensamente feliz e emocionado, pois todos sabem, que perdemos parentes e pessoas queridas para a Covid-19, mas vamos superar. Por isso, estamos muito felizes com a chegada da tão sonhada vacina contra o Coronavírus. Vamos seguir trabalhando para imunizar toda nossa população contra esse vírus, mas não vamos baixar a guarda, vamos continuar nos protegendo, usando máscaras, fazendo higienização das mãos e o distanciamento social”, destacou.

O vereador Rider Castro, a assessora chefe especial Marileide Carvalho, servidores da saúde e diversos veículos de imprensa compareceram ao evento. O secretário de saúde Melchisedec Neves informou ainda que nos próximos dias, os profissionais de saúde que atuam na linha de frente no enfrentamento ao novo coronavírus estarão recebendo as doses de imunização.

Fonte: BlogBraga

Fonte: Grupo Santo Antonio

As reclamações pela falta de água em Morro do Chapéu foram constantes, desde o último final de semana (16 e 17 01), quando o líquido precioso faltou nas torneiras de várias residências.

Na tarde desta terça (19), LRN recebeu o card em destaque e abaixo, informando a razão do problema e a busca pela solução como se pode ver:

Fonte: Leo Ricardo Notícias

Membros da Igreja Santo Antonio da Comunidade Bom Jesus da Mata da Cachoeira, com apoio de empresários de Luís Eduardo Magalhães-BA, iniciou nesta terça-feira (19/01), a terceira etapa da operação tapa-buraco para melhorar as condições de tráfego da BA-459, Anel da Soja, Barreiras-BA.

Esta operação está sendo realizada neste momento para evitar que os buracos da rodovia do Anel da Soja aumentem nesse período chuvoso, melhorando a BA-459 para o escoamento da colheita dos produtos, que são de grande importância para o desenvolvimento da região.

Localizada num polo de produção de grãos, a importante rodovia é muito utilizada para o escoamento dos produtos, circulação de ônibus com funcionários das fazendas próximas, além de ser um trajeto para os moradores das Vilas e acesso aos principais pontos turísticos da região: A Cachoeira do Acaba Vida e a Cachoeira do Redondo.


 Por falta da manutenção que gerou uma grande quantidade de buracos na rodovia, os veículos são obrigados a fazer manobras arriscadas e com isso diversos acidentes já foram presenciados pelos moradores da região.

Fonte: TV Santo Antonio

O jogo desta segunda-feira (18) do Campeonato Brasileiro foi marcado por uma goleada no clássico paulista entre Palmeiras e Corinthians. O finalista da Libertadores da América venceu o timão por 4 a 0. Com o resultado, o time já pode sonhar também com a liderança do Brasileirão, já que está apenas a seis pontos de diferença do atual líder da competição. No entanto, o alviverde segue com uma partida a menos em relação ao tricolor paulista.

No confronto no Alianz Park o Palmeiras teve os gols da vitória marcados por Luiz Adriano e o artilheiro Raphael Veiga. O próximo jogo do clube paulista é na quarta-feira com um rival que também jogou hoje: o Flamengo.

O rubro negro venceu o Goiás por 3 a 0 pela 30ª rodada do campeonato. O resultado quebra o jejum de três rodadas sem vitória e coloca o time carioca na quarta posição do campeonato. A partida teve gols de Arrascaeta e Gabigol, e mais dois anulados no primeiro tempo. 

Enquanto a equipe carioca sobe após vencer o jogo, o time goiano segue na zona de rebaixamento na 18° posição com só três pontos de distância do atual lanterna do campeonato, o Botafogo.

 

Fonte: CNN Brasil

A Ford ordenou uma suspensão de produção de um mês em uma de suas fábricas na Alemanha, o mais recente sinal de que uma escassez global de chips está colocando as montadoras sob pressão crescente e ameaçando a recuperação da pandemia.

De forma geral, as principais montadoras sofrem com a escassez global de chips, que são usados ??em um número crescente de aplicações, incluindo sistemas de assistência ao motorista e controle de navegação. O carro médio tem entre 50 e 150 chips instalados.

Com falta da matéria-prima, a Ford disse que deixará sua fábrica em Saarlouis, Alemanha, ociosa de segunda-feira até 19 de fevereiro por causa da escassez de chips e a fraca demanda. A fábrica produz o carro mais popular da Ford na Europa, o Focus, e emprega cerca de 5 mil trabalhadores.

"Estamos monitorando de perto a situação e ajustando as programações de produção para minimizar o efeito (do fechamento) a nossos funcionários, fornecedores, clientes e revendedores em toda a Europa", disse um porta-voz da Ford. "Neste momento, não prevemos quaisquer ações semelhantes em nossas outras instalações europeias."

A Ford foi forçada a fechar uma fábrica de SUVs em Louisville, no estado americano Kentucky, na semana passada, devido à escassez de semicondutores. Mas a paralisação na Alemanha sugere que o problema, que está afetando as montadoras de todo o mundo, pode piorar antes de melhorar.

A companhia anunciou recentemente o fim da produção de carros no Brasil sem citar relação com a crise da distribuição de chips. De acordo com comunicado da empresa, "a pandemia de Covid-19 amplificou a persistente capacidade industrial ociosa e a queda nas vendas, que resultaram em anos de perdas significativas". A empresa afirmou que vai trabalhar em colaboração com os sindicatos e outros parceiros no desenvolvimento de "um plano justo e equilibrado para minimizar os impactos do encerramento da produção."  

Crise dos chips

Os principais fabricantes de semicondutores reatribuíram a capacidade das montadoras no ano passado, após a pandemia reduzir as vendas de carros, enviando chips para empresas que produzem smartphones, sistemas de jogos e outros aparelhos de tecnologia que continuaram em alta demanda. Os suprimentos ainda estão apertados e as montadoras estão lutando para garantir os chips de que precisam.

Volkswagen, Fiat Chrysler, Toyota, Nissan e Honda estão entre as outras montadoras que sofrem com a escassez de chips.

A dificuldade acontece em um momento crucial para as montadoras, que sofreram um colapso nas vendas nos primeiros meses da pandemia, mas continuam sob intensa pressão dos reguladores globais para investir pesadamente em carros elétricos. A empresa de pesquisas Bernstein estima que as vendas globais de veículos crescerão 9% em 2021, após uma queda esperada de 15% no ano passado - mas a falta de chips está colocando a recuperação em risco.

A Volkswagen disse em comunicado no mês passado que precisará ajustar a produção nas fábricas da China, América do Norte e Europa neste trimestre. As mudanças afetarão a produção do best-seller VW Golf, bem como os modelos de suas marcas Audi, Skoda e Seat.

De acordo com analistas do UBS, a maior montadora do mundo pode perder a produção de 100.000 unidades nos primeiros três meses do ano, ou cerca de 4% da produção trimestral global, como resultado da escassez de componentes.

"Estamos fazendo tudo ao nosso alcance para minimizar a perda de produção e garantir que as entregas normais aos clientes possam ser retomadas o mais rápido possível", disse o gerente de compras do Grupo Volkswagen, Murat Aksel, em um comunicado no mês passado.

* Com informações de Charles Riley e Hanna Ziady, do CNN Business

Fonte: CNN Brasil

O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, negou nesta segunda-feira (18) que a pasta recomende qualquer remédio para a Covid-19 —há meses, a orientação do ministério é de "tratamento precoce". 

"Os senhores sabem o quanto temos divulgado, desde junho, o atendimento precoce. Não confundam atendimento com definição de qual remédio tomar", disse. "Atendimento é uma coisa, tratamento é outra. Como leigos, às vezes falamos o nome errado, mas temos que saber a diferença".

"Defendemos e incentivamos e orientamos que a pessoa doente procure imediatamente o posto de saúde, o médico, e que o médico faça o diagnóstico clínico do paciente. Que remédios o médico vai prescrever, isso é foro íntimo do médico com seu paciente", disse Pazuello.

No sábado (16), o Twitter rotulou como enganosa uma publicação do ministério que recomendava o tratamento precoce.

Um aplicativo lançado pela pasta em Manaus na semana passada, o TrateCOV, direcionado a profissionais de saúde, estimula a prescrição de hudroxicloroquina, cloroquina, ivermectina, azitromicina e doxiciclina dependendo dos sintomas apresentados pelo paciente.

Não há nenhum remédio com eficácia comprovada na prevenção da Covid-19 até o momento.

Pazuello também negou que o ministério tenha protocolos de remédios contra Covid-19, dizendo que essa não é uma "missão do ministério". Desde maio de 2020, a pasta tem orientações que recomendam o uso de cloroquina e azitromicina em casos leves da doença.

Um protocolo atualizado de agosto de 2020 mantém a orientação e está disponível no site da pasta. 

Em resposta a um questionamento, Pazuello negou ter recomendado qualquer medicação. "A senhora nunca me viu receitar ou dizer, colocar para as pessoas tomarem esse ou aquele remédio. Nunca. Não aceito a sua posição", disse.

"Eu nunca indiquei medicamentos a ninguém. Nunca autorizei o Ministério da Saúde a fazer protocolos indicando medicamentos", continuou.

Pouco antes, ele disse que "vários remédios deram algum tipo de resultado" e que "os médicos sabem o que deve ser prescrito para cada paciente".  

Segundo o jornal Folha de S. Paulo, o Ministério da Saúde teria pressionado Manaus, em ofício, a adotar a cloroquina, em um suposto tratamento precoce contra a Covid-19. O secretário de Saúde do Amazonas negou essa informação

Assinado pela secretária de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde, Mayra Isabel Correia Pinheiro, o documento considera "inadmissível" a não adoção das "medicações antivirais orientadas pelo Ministério da Saúde", que, ressalta, têm "comprovação científica".

O Ministério da Saúde confirmou a autenticidade do ofício, mas negou que o documento tenha o objetivo de pressionar os médicos e que seria apenas uma recomendação "para a adoção de tratamentos precoces com antivirais sobre os quais já existem estudos publicados internacionalmente".

 
 
Fonte: CNN Brasil

Com 452 novas vítimas confirmadas nas últimas 24h, o Brasil ultrapassou nesta segunda-feira (18) a marca de 210 mil mortes por Covid-19

Ao todo, 210.299 brasileiros morreram pela doença causada pelo novo coronavírus desde o início da pandemia. 

Também foram registradas 23.671 casos, elevando o total a 8.511.770. 

O Brasil tem o segundo maior número de mortos pela doença em todo o mundo, atrás somente dos Estados Unidos. 

Essa marca foi batida no dia em que diversos estados brasileiros iniciaram a vacinação. Até a publicação deste texto, pessoas já haviam recebido a primeira dose da imunização em São Paulo, Goiás, Piauí, Santa Catarina e Rio de Janeiro. 

Uma mudança nos voos que entregarão as doses atrasou o começo da campanha em vários estados. Paraná, Alagoas e Rio Grande do Norte estão sem confirmação de voo até o momento.

Em entrevista coletiva, o ministro da Saúde Eduardo Pazuello negou ter recomendado qualquer medicação para o tratamento da Covid-19. Há meses, a pasta orienta a administração de remédios como hidroxicloroquina e azitromicina, que não têm eficácia comprovada contra a doença. 

Fonte: CNN Brasil

Em portaria publicada no Diário Oficial da União (DOU) desta terça-feira (19), o ministro da Saúde Eduardo Pazuello autorizou a ampliação emergencial e temporária das vagas do Projeto Mais Médicos para o Brasil na cidade de Manaus.

O texto da portaria informa que a medida é tomada "em razão da situação de emergência ocasionada pela pandemia novo Coronavírus (Covid-19)".

Pazuello libera, pelo "período improrrogável de um ano", a abertura de 72 novas vagas para profissionais médicos na cidade por meio do programa.

"Os profissionais que lograrem êxito no chamamento público serão alocados no Município de Manaus/AM e continuarão a desempenhar suas atividades no âmbito do Projeto até o prazo final do termo de adesão e compromisso", diz o texto.

Mais detalhes sobre o recrutamento serão divulgados posteriormente em edital.

Nos últimos dias, a capital amazonense enfrentou uma grave crise de saúde pública diante do aumento de hospitalizações por Covid-19, com falta de cilindros de oxigênio para atendimento de paciente. Em transmissão nas redes sociais, Pazuello admitiu um "colapso" do sistema de saúde local.

Na última sexta-feira, o ministro de Relações Exteriores venezuelano, Jorge Arreaza, que já disponibilizou o envio de cilindros de oxigênio para o estado do Amazonas, também ofereceu a ajuda de 107 médicos graduados na Venezuela para reforçar os atendimentos.

O governador do Amazonas, Wilson Lima (PSC), disse que a Venezuela foi o único país a se prontificar a ajudar o estado na crise de falta de oxigênio.

O Programa Mais Médicos (PMM) é descrito, no portal do Ministério da Saúde, como "parte de um amplo esforço do Governo Federal, com apoio de estados e municípios, para a melhoria do atendimento aos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS)", levando profissionais de medicina a regiões onde há escassez ou ausência de atendimento.

Fonte: CNN Brasil

O órgão de vigilância da saúde do consumidor da Rússia, Rospotrebnadzor, disse nesta terça-feira (19) que a segunda vacina desenvolvida pelo o país contra a Covid-19 é 100% eficaz. A afirmação se baseia nos os resultados dos testes clínicos do imunizante e foi divulgada pela agência Tass.

Os testes da vacina, chamada EpiVacCorona, começaram em novembro. O imunizante é desenvolvido pelo Instituto Vector, da Sibéria.

Segundo Moscou, a outra vacina russa contra a Covid-19, a Sputnik V, é 92% eficaz na proteção contra a doença, conforme apontaram resultados provisórios.

 

Fonte: CNN Brasil

Estados brasileiros em todas as regiões do país iniciaram a vacinação contra a Covid-19 a partir da segunda-feira (18). Com São Paulo, são, ao todo, 20 estados já imunizando a população contra a doença do novo coronavírus.

Até 9h de terça-feira (19), a  vacinação contra a Covid-19 já havia começado nos seguintes estados: Amazonas, Bahia, Ceará, Espírito Santo, Goiás, Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Paraná, Paraíba, Pará, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Sul, Rio de Janeiro, Santa Catarina, São Paulo, Sergipe e Tocantins.

A imunização começou utilizando a Coronavac – vacina contra a Covid-19 produzida pelo Instituto Butantan em parceria com a Sinovac – aprovada para uso emergencial em reunião da diretoria da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) no domingo (17).

Terceiro estado mais populoso do Brasil, o Rio de Janeiro iniciou a imunização aos pés do Cristo Redentor. A técnica de enfermagem Dulcinéia da Silva Lopes (54) e a idosa Teresinha da Conceição (80) foram as primeiras cariocas a receberem a vacina.

Em Santa Catarina, o primeiro vacinado foi um profissional da saúde, o enfermeiro Júlio César Vasconcelos, que atua no combate à doença do novo coronavírus em Florianópolis. Já em Goiás, a imunização começou em ato simbólico realizado na cidade de Anápolis (GO).

O início das imunizações foi acompanhado pelas autoridades dos estados. Em Goiás, o governador Ronaldo Caiado (DEM), que é médico, foi o responsável por aplicar a primeira vacina. Em Florianópolis, o governador Carlos Moisés (PSL) se posicionou ao lado do imunizado no momento da aplicação.

No Piauí, o início da vacinação englobou cinco profissionais da saúde. O primeiro é o médico obstetra Joaquim Vaz, de 75 anos, que atua há 45 anos em uma maternidade em Teresina (PI) e já teria feito cerca de 20 mil partos na sua carreira.

O Maranhão também iniciou a imunização. Com a presença do governador Flávio Dino (PCdoB), foi imunizada a técnica de enfermagem Egle Sousa, que atua no Hospital Carlos Macieira, em São Luís, que concentra pacientes com a Covid-19 no estado.


O governador Ronaldo Caiado (DEM) aplica a primeira dose da vacina contra a Covi
O governador Ronaldo Caiado (DEM) aplica a primeira dose da vacina contra a Covid-19
Foto: Reprodução (18.jan.2021)

Após o início da vacinação na cidade de São Paulo, com o ato em que a enfermeira Monica Calazans se tornou a primeira imunizada, o governo estadual expandiu nesta segunda-feira (18) a vacinação para outras cidades do estado. 

As primeiras doses foram aplicadas nas cidades de Campinas e de Botucatu, ambas no interior de São Paulo.

João de Jesus Cardoso foi vacinado em SC
João de Jesus Cardoso, residente de uma casa de repouso, foi a segunda pessoa vacinada em Santa Catarina (18.jan.2021)
Foto: CRISTIANO ESTRELA/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO

Em situação de colapso no sistema de saúde de Manaus, o estado do Amazonas iniciou a imunização contra a Covid-19 na noite desta segunda-feira (18). Uma profissional de saúde de origem indígena foi imunizada na capital.

O Amazonas é o estado com a maior população indígena do Brasil. Em razão das vulnerabilidades e dificuldades no atendimento, os indígenas estão entre os grupos prioritários para a vacinação.

"Viva os povos indigenas desse pais! Que todos os povos indígenas sejam vacinados! Essa vacina representa muito para os povos indígenas", disse Vanda Ortega, a primeira vacinada. "Não era para a gente estar aqui, porque nós temos quatro parentes sendo encaminhados agora para as UPAs", completou a técnica de enfermagem, da etnia Witoto.

Já na manhã desta terça-feira (19), o Pará também deu início a imunização de sua população. Os primeiros vacinados foram as técnicas de enfermagem Shirley Cruz Maia, de 39 anos, Marielza da Silva Monteiro, de 57 anos, e João Bernardo, enfermeiro de 37 anos, que atua em Ananindeua, na região metropolitana de Belém.

Eles participaram de cerimônia ao lado do governador paraense Hélder Barbalho (MDB) e de outros políticos do estado. "Hoje se inicia este novo capítulo e só descansaremos ao tempo em que possamos vacinar todos os paraenses", disse Barbalho, após as primeiras vacinações.

A Bahia também deu início à imunização contra a Covid-19 nesta terça-feira (7). "Esperança e emoção! Iniciada oficialmente vacinação na #Bahia contra o coronavírus!", escreveu o governador Rui Costa (PT) em publicação em sua conta no Twitter.

A mensagem foi acompanhada por fotos de profissionais da saúde, idosos e indígenas do estado sendo imunizados.

Na Paraíba, que também começou a vacinação nesta terça-feira (19) a enfermeira Marineide Rodrigues Gouveia Ferreira, de 60 anos, foi a primeira imunizada com a Coronavac. Além dela, o índio Genildo Avelar, de 44 anos, também foi vacinado.

A a enfermeira Sônia Aparecida Damásio, de 48 anos, foi a primeira vacinada contra o novo coronavírus em Sergipe. Funcionária do hospital estadual Governador João Alves Filho, o maior do estado, ela atua na linha de frente de atendimento aos pacientes infectados com Covid-19. 

Fonte: CNN Brasil

O governador João Doria agiu de forma desrespeitosa com todos os seus colegas também governadores. Debaixo das luzes dos holofotes da imprensa manipulada com o vil metal, Doria lançou a vacina de forma unilateral. Sua atitude foi contra a lei, uma vez que uma Medida Provisória prevê que toda operação da vacinação contra a Covid-19 seja realizada pelo Ministério da Saúde.

O ministro Eduardo Pazuello declarou que o governo federal poderia numa jogada de marketing ter ministrado a primeira vacina num cidadão. Pazuello não o fez em respeito aos governadores que tem idêntica responsabilidade para com o povo, diferente de João Doria.

Doria, demonstrando má fé e péssima assessoria, escolheu como a primeira cidadã a ser vacinada a enfermeira Monica Aparecida Calazans. Essa senhora pertence ao grupo de voluntários que testaram a vacina e já havia recebido duas doses, portanto toda essa encenação foi uma farsa comprovada.

Quem promove contenda entre irmãos, carrega a maldição do maligno e a máscara cai tão rápido que mal da para piscar os olhos. Provérbios 6:19

O presidente Jair Bolsonaro, num exemplo de Estadista, aguardou o desenrolar dos fatos e a reunião todos os governadores (menos o de São Paulo) com o ministro da Saúde. De forma sincronizada iniciaram a campanha de vacinação em seus estados, sem protagonismo individual, mas em benefício do povo.

Finalizo pedindo a Deus que distribua humildade entre governantes para o bem do povo. Que Ele derrame as mais escolhidas bênçãos celestiais a todos.

Marco Feliciano é pastor, foi reeleito Deputado Federal por São Paulo com quase 400 mil votos e preside a Assembleia de Deus Ministério Catedral do Avivamento.

* Este texto reflete a opinião do autor e não, necessariamente, a do Pleno.News.
Fonte: Pleno News

De acordo com o site NaTelinha, a direção da GloboNews avalia fazer novos ajustes no Edição das 10h, comandado por Aline Midlej. Nos últimos meses, alguns reforços já foram adicionados ao telejornal a fim de melhorar os índices.

As alterações se devem ao fato de que a programação da CNN Brasil tem subido no ibope e está encostando, especialmente, no horário entre 9h e 11h da GloboNews.

Segundo o site, a GloboNews estuda criar debates e colocar seus principais comentaristas para participar, algumas vezes, do Edição das 10h. O canal também estuda investir em entrevistas de peso para subir os números de audiência.

A GloboNews também teria percebido que muitos telespectadores mudam de canal quando o GloboNews Em Ponto termina, e o Edição das 10 inicia com menos público.

A preocupação da GloboNews teria sido causada pelo quadro Liberdade de Opinião, que faz parte do CNN Novo Dia. Nos dias 6 e 7 de janeiro, o quadro com Alexandre Garcia, Sidney Rezende e Rafael Colombo foi líder de audiência. No último dia 7, a audiência do CNN Novo Dia empatou com a GloboNews.

Fonte: Pleno News

Wellington Dias (PT), governador do Piauí, disse à CNN Brasil que João Doria (PSDB), governador de São Paulo, admitiu que antecipou a vacinação por uma disputa política com o presidente Jair Bolsonaro.

– Ele falou que seria importante não passar a ideia de divergência. Também reconheceu que tinha uma disputa política entre ele e o presidente Jair Bolsonaro. Falei para ele que nós não estávamos nessa disputa – disse Dias.

Apesar de confirmar que ligou para o governado do Piauí, Doria negou que o início da vacinação tenha sido motivado por qualquer influência política.

Dias é coordenador do tema de vacinas no Fórum dos Governadores. Ele disse ainda que os outros estados não pensam em processar Doria por ter antecipado a imunização em São Paulo.

Fonte: Pleno News

Fonte: Grupo Santo Antonio

Um terremoto de 6,4 graus de magnitude atingiu a província de San Juan, no oeste da Argentina, na noite de segunda-feira (18), próximo da fronteira com o Chile. Os dados são do Instituto Geológico dos Estados Unidos (USGS, na sigla em inglês).

Segundo a imprensa argentina, o tremor foi sentido em diversas regiões do país, como nas províncias de Mendoza, Córdoba, Santa Fé, La Rioja e Buenos Aires, inclusive em bairros da capital. O epicentro do terremoto ocorreu às 23h46 (horário de Brasília) a 29 km a sudoeste da região de Pocito e a 20 km de profundidade.

Em comunicado divulgado na madrugada desta terça-feira (19), o governo de San Juan informou que nenhuma morte foi registrada até o momento, mas que três pessoas, duas crianças e um adulto, ficaram feridas.

O governador de San Juan, Sergio Uñac, pediu que todos os cidadãos coloquem em prática as medidas aprendidas para evitar acidentes enquanto o impacto do terremoto é avaliado. Em conversa com jornalistas, Uñac afirmou que suspendeu o plano de vacinação contra a Covid-19 na província nesta terça.

Fonte: Pleno News

Apesar de ser anunciada a decisão do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, de autorizar a volta de viagens de brasileiros aos Estados Unidos a partir do próximo dia 26 de janeiro, o retorno dos cidadãos do Brasil ao território norte-americano ainda não deve acontecer neste momento.

O motivo é um anúncio de Jen Psaki, porta-voz do presidente eleito dos EUA, Joe Biden, de que as restrições de entrada no país ainda não devem ser flexibilizadas neste momento. Segundo Jen, os bloqueios de entrada devem continuar por tempo indeterminado.

– Com a pandemia piorando, e mais variantes contagiosas surgindo ao redor do mundo, essa não é a hora de levantar as restrições às viagens internacionais – afirmou Psaki pelas redes sociais.

De acordo com informações divulgadas pela agência Reuters, Trump pretendia colocar o fim das restrições a maior parte dos cidadãos não americanos, o que inclui os que estiveram no Brasil, no Reino Unido e na União Europeia, valendo a partir do dia 26 — nesta data, no entanto, como Biden já deve ter sido empossado como presidente dos Estados Unidos, a questão deve ser alterada.

– Seguindo as orientações da nossa equipe médica, o governo não pretende flexibilizar essas restrições em 26 de janeiro. Na verdade, nós planejamos endurecer medidas de saúde pública nas viagens internacionais com o objetivo de mitigar a disseminação da Covid-19 – completou Psaki.

Fonte: Pleno News
  Curta nossa página
  PUBLICIDADE

| Todos os Direitos Reservados |